Buscas

ESPORTES PARALÍMPICOS

Postada: 10 de abril de 2019 · 20:35 | Atualizada: 10 de abril de 2019 · 20:36

22

Atletas paralímpicos cadeirantes vencem Maratona Internacional de São Paulo e miram no Mundial

 Divulgação/Maratona de São Paulo
O grande destaque ficou com Vanessa Cristina, classe T54, ao faturar a medalha de ouro na prova feminina para cadeirantes
O grande destaque ficou com Vanessa Cristina, classe T54, ao faturar a medalha de ouro na prova feminina para cadeirantes

A Maratona Internacional de São Paulo 2019 aconteceu no domingo, 7, e contou com a participação de atletas paralímpicos. O percurso de 42km se iniciou no Museu do Futebol, passou pela Universidade de São Paulo (USP) e encerrou no Parque Ibirapuera. O grande destaque ficou com Vanessa Cristina, classe T54, ao faturar a medalha de ouro na prova feminina para cadeirantes.

Vanessa terminou a prova em 2h6min53s e sagrou-se campeã em sua categoria. A maratonista Aline Rocha (T54) também disputou a corrida, mas não conseguiu finalizar a competição pois o pneu da sua cadeira furou no sétimo quilômetro. As atletas embarcam nesta quinta-feira, 11, para os Estados Unidos para participarem da Maratona de Boston no dia 15 de abril.

Logo após a Maratona de Boston, no dia 28, elas representarão o Brasil no Mundial de Maratonas, em Londres. Na capital britânica, os atletas terão a primeira oportunidade de obtenção de índices para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Os quatro atletas mais bem colocados em cada classe garantem uma vaga a Tóquio 2020 a seu respectivo país. Confira aqui a convocação para o Mundial de Maratonas.

No masculino, Carlos Pierre (T54) conquistou o ouro com o tempo de 2h00min59s. A prata ficou com Josenilton Souza com 2h29min55s. Pierre participará do Open Internacional Loterias Caixa 2019, de 25 a 27, no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

"A Maratona de São Paulo é a mais importante do Brasil e marca o início do mês de abril que compreende uma sequência de três maratonas para os atletas em cadeira de rodas. Para o Pierre, esta foi a primeira prova de longa distância da temporada e com isso encerramos o período de treinamento de resistência e começamos a reduzir o volume de treino para aumentar a intensidade visando melhor desempenho em provas de pista. Já o Josenilton estreou em provas desta distância [42km] na Maratona de São Paulo e visamos a participação dele em algumas das principais corridas de rua do Brasil", disse Fernando Orso, técnico da Seleção de cadeirantes do CPB.

Assessoria de comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

Crédito: Comitê Paralímpico Brasileiro